Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

nada acontece por acaso

nada acontece por acaso

It is an injustice, it is...

 

 

O Calimero era aquele patinho preto com uma casca de ovo na cabeça, que se achava uma vítima do mundo:

 

“it is an injustice, it is!”

 

Acho que existe em todos nós um pequeno Calimero,

com alguma necessidade de se afirmar.

É tão fácil sentir-me vítima!

Foi uma injustiça!

Eu não mereço!

Foi por causa disto ou daquilo,

Deste ou daquele!

No limite,

Foi castigo de Deus!

 

Acho que durante anos fui uma Calimera brilhante!

Conseguia sempre arranjar forma de justificar

Tudo o que fazia,

Ou que não fazia!

Encontrava sempre uma razão

Que me tornava vítima da situação!

 

A responsabilidade

(há quem lhe chame culpa)

Lá bem no fundo, não era minha:

- Eu isto, PORQUE aquilo..!

Procurei sempre algures no passado,

a causa para  presente,

o tal “porque…”

E era fantástico,

Porque havia sempre uma causa,

Que fazia de lobo mau…

e eu ficava como a avozinha,

Coitadinha, que nada podia fazer…

Uma vítima!...

 

Quando comecei a ter coragem,

De me ver através do espelho,

Vi, em mim,

a avozinha, o capuchinho,

a caçador e também o lobo mau!

Tudo não passava de uma fantasia…

Só estou ali Eu,

Mesmo que Eu

Seja o somatório de vários Eu!

 

Posso representar vários papéis,

Mas sou sempre Eu,

Consciente e responsável.

Que decido a cada momento,

O meu caminho…

4 comentários

  • Imagem de perfil

    Maga 15.02.2007

    Fontez....
    Não há des---culpa, remember? Nem futuro. só presente! Aqui e agora!!
    Obrigada e bj.
    :-)
  • Sem imagem de perfil

    Fontez 15.02.2007

    Porque penso eu que tu és um Anjo como a Rosarinho?
    (...)
  • Imagem de perfil

    Maga 15.02.2007

    Exactamente porque pensas!
    Quando deixares de pensar, verás que só te estamos a espelhar...o Anjo és tu!
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Mais sobre mim

    foto do autor

    Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    Arquivo

    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2015
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2014
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2013
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2012
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2011
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2010
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2009
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2008
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2007
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2006
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D