Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

nada acontece por acaso

nada acontece por acaso

Pai querido dos meus filhos:

Meu querido Amigo,

Pai Querido dos meus filhos,

 

Hoje é para ti que escrevo, pois és tu que me estás na Alma!

Não sei se é por mim, se por ti, se pelos nossos filhos, se pelos teus dois irmãos que partiram, se pelo teu irmão Pedro… Sigo apenas a minha intuição que me diz para escrever o que me vai no coração!

Partilhámos 23 anos de vida, 7 de namoro atribulado e 16 de casamento perfeito.

Crescemos, construímos e caminhámos lado a lado por montes e vales, até termos resgatado o nosso Karma!  Sinto um enorme orgulho na vida que partilhei contigo e naquilo que representámos enquanto casal e enquanto pais. 

Fomos um casal perfeito durante 16 anos e trouxemos três filhos a este mundo!

Hoje representamos o casal divorciado senão perfeito, pelo menos ideal…

A Amizade, o respeito, a dedicação, a partilha, a solidariedade que sinto entre nós pode fazer-nos merecer os filhos que temos!

Um grande Bem Hajas por tudo!

 

Sei a volta que a tua vida deu neste ultimo ano (que os astros previram…).

O teu irmão morreu há pouco mais de 1 mês, a tua irmã já morreu há 10 anos, ambos decidiram partir da mesma maneira…

É difícil de entender e de aplicar a minha mensagem preferida “nada acontece por acaso”, porque à partida é difícil entender porque é que decidiram partir assim tão cedo, deixando até filhos tão pequenos…

Mais difícil ainda quando também é diagnosticado no teu irmão mais novo…

Perguntamos ao Universo PORQUÊ e parece que não vem resposta…

Perguntamos “O que temos de aprender com isto?”

A resposta continua a parecer um silêncio.

Mas não é.

O silêncio traz sempre uma resposta.

Se continuarmos a ouvir o silêncio,

Ele acaba por nos responder…

Pode não ser uma resposta falada,

Racional ou mental….

Mas o Universo responde sempre…

Se quisermos mesmo saber a resposta,

Ela pode tardar, mas vem.

Ela não vem de fora,

Vem dentro, bem dentro de nós.

E para nos ouvirmos,

Para sentirmos a resposta,

Do fundo da nossa alma,

Temos primeiro de esvaziar-nos…

Limpar todo o pó,

Todos os ruídos,

Todos os medos,

Todos os pensamentos,

Não basta baixar o volume.

Temos de fazer “mute”!

Fazer off por um segundo.

E parar de ouvir o mundo.

………………………

E talvez quem sabe,

Nesse teu silencio,

Descubras que tens o poder

E a missão de mudar e resgatar,

Esse carma familiar!

Não te escondas, não fujas,

Vive o luto, vive a dor,

Mergulha fundo…

E volta acima

Com energia do amor,

Do perdão, da aceitação!

 

Este natal vai ser diferente para a tua Família…

Faz com que seja mesmo Especial,

Não pelos outros,

Mas por ti!

 

Beijão.

3 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2008
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2007
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2006
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D